Quem Está Ausente?

Escrito por  //  29 enero, 2014  //  Artículos, Edición 88  //  Sin comentarios

Sonia Mano
mano@fiocruz.br

Vanessa F. Guimarães
vanessafguimaraes@fiocruz.br

José Sergio Damico
damico@fiocruz.br

 Resumo

Quem está ausente? Quais as principais causas das faltas e cancelamentos de visitas agendadas ao Museu da Vida? Estas perguntas traduzem uma preocupação antiga e definem questões que não afetam apenas ao Museu da Vida, segundo sondagem realizada com profissionais de museus de ciência da cidade do Rio de Janeiro (Brasil).
Esta perda de visitação é significativa em termos do total de público agendado. Constatou-se que, na média, no período de 2002 a 2011, houve 3.786 casos, sendo 1.425 faltas e 2.361 cancelamentos de grupos cujas visitas não se concretizaram, o que representou aproximadamente 35% do número de agendamentos realizados no período.
A substituição destes ausentes, pelo agendamento de novos grupos, é uma operação complexa, que só é viável nos casos em que o visitante avisa antecipadamente que não poderá comparecer; segundo o levantamento efetuado no estudo a substituição obteve sucesso em 7% dos casos. Compreender os problemas que cercam o visitante e os motivos que impedem a concretização da visita pode auxiliar o Museu da Vida na criação de estratégias que minimizem esta perda de público. Os resultados da pesquisa apontam que as principais questões que ocasionam estas ausências são de natureza logística, envolvendo dificuldades na operacionalização da visita destes grupos, em especial relacionadas à obtenção de meios de transporte. Foi possível verificar também as dificuldades de comunicação de nosso visitante com o Museu, observando-se a necessidade de uma revisão de nossos processos operacionais nesta área, em especial com relação às agências de turismo.

Palavras chave: Museus, Avaliação, Pesquisa qualiquantitativa, Estudos de Públicos, Estatística.

Abstract

Who is missing? What are the main causes of absences and cancellations of scheduled visits to the Museum of Life? These questions express a long-standing concern and approach issues that affect not only the Museum of Life, but many other science museums in the city of Rio de Janeiro (Brazil), according to a survey conducted with professionals from these institutions.
This loss of audience is significant in terms of total scheduled visits. Between 2002 and 2011, on average, 3,786 cases of no show were recorded which represents approximately 35% of the total scheduled visits during this period. From these, 1,425 were absences and 2,361 were cancellations. The replacement of these absentees through the scheduling of new groups, it is not that simple since it requires that the group that will not be able to attend to the scheduled visit notifies the museum in advance. According to this study replacement was successful in only 7% of the cases. Understanding the visitor’s problems and the reasons that prevent the visit from happening can help the Museum of Life to adopt strategies to minimize this loss of audience. This survey results indicate that the main issues that cause these absences are of logistical nature, especially those related to transportation of the visiting groups. It was also possible to verify that our visitors are having difficulties in the communication with the Museum. Those results indicate that a review of our processes operating in this area is necessary, particularly in respect to tourism agencies.

Keywords: Museums. Evaluation. Qualitative and quantitative research. Visitors Studies. Statistics.

Para leer artículo completo haga click AQUÍ

 

Dejar un comentario

Debes estar logged in para publicar un comentario.