O individuo e o ator nas brechas da midiatização: contrabandos em espaços conjuminados

Escrito por y  //  25 julio, 2012  //  Edición 84, Informes de investigación  //  Sin comentarios

The individual and the actor in the media coverage gaps: Smuggling in multiple spaces

[table "19" not found /]

 

 

Victor, que o imaginário compartilhado seja um convite que permaneça, como na vivacidade das descobertas marcadas por este texto. Saudade de nossas narrativas.

Jairo, in memoriam de Victor Folquening

Recibido: 15 de enero 2012
Aprobado: 17 de marzo 2012

Resumo

Este artigo desenvolve uma reflexão sobre o indivíduo nos processos de midiatização. Sugere que este objeto é produtivo para pensar os processos de midiatização. Inspirado nas reflexões de Vicent Gaulejac e Bernard Lahire, situa a diferenciação dos indivíduos – em sujeito à, sujeito de – em jogo nos processos sociais e midiatizados como um foco importante para superar a tendência da homogeneização da categoria individuo. A partir das proposições que apresenta, descreve um tipo de ator midiático que indica e possibilita inferências sobre as novas configurações do individuo inscrito em dispositivos midiáticos. Entre essas inferências, está a configuração de um processo nominado como contrabando – valores em trânsito entre instituições diversas, inscritas em dispositivos diferidos e indeferidos, como sintoma de uma localização do individuo nos processos de midiatização.

Palavras-chave:
Midiatização. Individuo. Ator. Comunicação. Processos sociais

VER ARTÍCULO COMPLETO AQUÍ

Acerca de los autores
;

Morreu em 31 de janeiro de 2012. Foi professor de jornalismo e doutorando em Ciências da Comunicação pela Unisinos (RS). Bolsista Capes, com graduação em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1996) e mestrado em Ciências Sociais Aplicadas pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2001). Professor pesquisador e coordenador de Radioweb Unibrasil, editor do semanário Jornal União e autor da série literária Frio na Espinha. Tinha experiência em diversas áreas da Comunicação, do telejornalismo ao jornalismo impresso, além de militância na literatura e teatro. Autor do livro "O Jornalismo é um Humanismo". Victor Folquening morreu em 31 de janeiro de 2012, dias depois da submissão deste artigo a revista Diálogos, em decorrência de acidente ocorrido em sua cidade ( HYPERLINK "http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1218697" http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1218697). Professor admirado na Unibrasil ( HYPERLINK "http://www.unibrasil.com.br/noticias/detalhes.asp?id_noticia=8822" http://www.unibrasil.com.br/noticias/detalhes.asp?id_noticia=8822) e na cidade de Curitiba (onde o legislativo encaminha rua com seu nome: HYPERLINK "http://bandnewsfmcuritiba.com/2012/05/21/rua-com-nome-de-victor-folquening-foi-aprovada-hoje-pela-camara/" http://bandnewsfmcuritiba.com/2012/05/21/rua-com-nome-de-victor-folquening-foi-aprovada-hoje-pela-camara/).

Ver todo lo publicado por

;

Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da UNISINOS. Pos doutor em comunicação pela UNR (Argentina). Formado em Jornalismo (UFRGS, 1982) e Ciências Econômicas (UFRGS, 1992), é mestre em Sociologia (UFRGS, 1997) e doutor em Informática na Educação (UFRGS, 2002), com sanduíche nos Arquivos Jean Piaget e na Unidade de Tecnologias Educacionais da School of Psychology and Education, University of Geneva (2000). Coordena o Projeto/PROCAD intitulado "CRÍTICA EPISTEMOLÓGICA - Análise de investigações em curso, com base em critérios epistemológicos, para desenvolvimentos reflexivos e praxiológicos na pesquisa em Comunicação ", com pesquisadores da UFG, UFJF e Unisinos. Coordena também o Projeto Escola de Altos Estudos intitulado Midiatização, técnica e tecnologias de informação e comunicação, que conta com a participação de Bernard Miège, Serge Proulx e Jean Mouchon. Coordenou o GT de Epistemologia da COMPÓS entre 2004-2006. Atualmente é vice-coordenador desse mesmo GT. Publicou cerca 60 artigos em periódicos especializados e em livros no Brasil e no Exterior; e 40 em anais (eventos nacionais e internacionais na área da comunicação). Organizou, em 2007, dois livros: "Cenários, Teorias e Epistemologias da Comunicação" (Epapers), e, com Eduardo Vizer, "Midias e Movimentos Sociais: Linguagens e Coletivos em Ação" (Paulus). Em 2008, com Fausto Neto, José Luiz Braga e Pedro Gilberto Gomes, organizou "Midiatização e Processos Sociais na América Latina" (Paulus). Em 2009, em conjunto com Francisco Pimenta e Luiz Signates, publicou "Estudos de Comunicação: transversalidades epistemológicas", e, com Fausto Neto, José Luiz Braga e Pedro Gilberto Gomes, "Midiatização e Processos Sociais: Aspectos Metodológicos (Edunisc)". Em 2008, foi conferencista na Mesa de Abertura do Congresso de Semiótica e Comunicação na Colombia. Em 2010, participou de Mesa em Seminário de 10 Anos do Filacom - ECA-USP em torno do tema epistemologia e pesquisa em Comunicação. Em 2011, proferiu Aula Inaugural do PPGCC da UFG em torno do tema do método na pesquisa em comunicação. Coordena o grupo de pesquisa EPISTECOM - Epistemologia, midiatização e processos sociais, e participa, como pesquisador, do Grupo Midiatização e Processos Sociais. Atua principalmente nos seguintes temas: epistemologia, midiatização, dispositivos, campos das mídias e circulação.

Ver todo lo publicado por

Los comentarios están cerrados para esta entrada.